top of page

10 Erros para Não Cometer na Sua Estratégia de Nuvem



O que é uma boa estratégia de nuvem pra você? Segundo o Gartner, ela deve ser conduzida pela sua estratégia de negócios e precisa coexistir com outros esforços igualmente estratégicos.


Neste sentido, o mesmo Gartner definiu 10 erros que a sua organização não pode cometer ao definir a estratégia de nuvem que será implementada. Assim, reunimos nossos especialistas e extraímos os principais aspectos observados nesta análise.


1) Considerar a estratégia de nuvem como apenas uma estratégia de TI


Quando falamos em computação em nuvem, em cloud computing, não estamos apenas falando de tecnologia, mas de uma abordagem que envolve todas as áreas do negócio. Por essa razão, a definição da sua estratégia não deve ser vista como apenas uma estratégia de TI.


Isso significa que os líderes de negócios e de TI, ao elaborarem a estratégia de nuvem da organização, precisam considerar sua aplicação fora do ambiente de TI, abrangendo a participação de líderes de outros setores nesta definição.


2) Estratégia de nuvem = implementação de nuvem


Um plano de implementação de nuvem é o passo seguinte após a elaboração da estratégia de nuvem. Esta, por sua vez, é a fase da decisão em que os líderes de negócios e de TI discutem e decidem o papel que a cloud computing terá na organização e o seu nível de influência nos processos. Portanto, são etapas distintas do processo.


3) Afirmar que não há mais tempo para pensar em estratégia de nuvem


Esse é mais um erro que você não pode cometer se deseja que a sua empresa mantenha-se competitiva no mercado. Em primeiro lugar, entenda que nunca é tarde para definir e adotar uma estratégia de nuvem.


O ponto central é: se a organização apostar na adoção da computação em nuvem sem investir na elaboração de uma estratégia que considere a maturidade do negócio, há o risco de gerar uma grande resistência por parte de outros líderes que não estão alinhados com o projeto de nuvem.


4) Entender que o Data Center é a estratégia de nuvem


Estratégia de Data Center e estratégia de nuvem também são coisas distintas. No entanto, precisam estar alinhadas para que não afete o desempenho da computação em nuvem dentro da organização.


5) Ter como estratégia de nuvem mover tudo para a nuvem


Essa não é a melhor forma de equacionar uma estratégia de nuvem e também pode gerar resistência dentro da organização, pois muitos líderes não são favoráveis à ideia de ter que usar a computação em nuvem para cada trabalho realizado dentro da empresa.


A melhor maneira de definir uma estratégia em nuvem é envolver os líderes de negócios e de TI e contratar um especialista em tecnologia, como, por exemplo, um arquiteto corporativo, para oferecer uma visão ampla e de fora da organização.


6) Adotar a estratégia de nuvem porque foi uma demanda dos executivos da empresa


Geralmente, os C-Levels de uma organização determinam a implementação da nuvem como meio para obter a tão desejada redução de custos. Contudo, segundo os analistas do Gartner, a visão favorável dos executivos deve ser vista como um patrocínio à proposta da estratégia de nuvem e não como a própria estratégia.


Na maioria dos casos, a implementação da computação em nuvem é um sucesso quando contempla toda a dinâmica do negócio, mantendo a conexão entre as áreas e garantindo que toda a organização entenda o objetivo dessa estratégia.


7) Ter uma visão limitada e restrita ao definir a estratégia de nuvem


Ao longo do tempo, é provável que as organizações utilizem vários serviços diferentes de nuvens. Como o uso de serviços em nuvem pode se tornar cada vez mais amplo e diversificado, os líderes empresariais e de TI devem elaborar uma estratégia ampla, acomodando múltiplos tipos de cenários, serviços em nuvem, fornecedores e ambientes não em nuvem.


8) Terceirizar o desenvolvimento da estratégia de nuvem


Embora a terceirização seja uma alternativa muito atrativa, ela não deve ser adotada no desenvolvimento da estratégia de nuvem. Essa é uma definição que precisa ser executada pela organização. A terceirização é bem-vinda em outras etapas, como na implementação dessa estratégia.


9) Implementar (sem entender) a estratégia “cloud-first”


Adotar uma estratégia “cloud-first” significa não só ter a nuvem pública como lugar padrão para construir ou alocar um novo investimento, mas, segundo o Vice President Analyst do Gartner, Marcos Meinardi, “também resolver as exceções para a escolha padrão que fará aplicações e em outro lugares que não na nuvem”.


10) Não definir uma estratégia de saída


Ao definirem uma estratégia de nuvem, muitas organizações não planejam uma estratégia de saída por ser um processo complexo e porque não acreditam que será necessário trazer nada de volta da nuvem. No entanto, essa é uma etapa fundamental, pois funciona como uma apólice de seguros que você espera nunca utilizar.


Enfim, esses são os 10 erros que você não pode cometer ao definir a sua estratégia de nuvem, segundo análise do Gartner. Porém, sabemos que esse é um processo complexo e desafiador para uma organização.


Neste sentido, a Ivanti Brasil e a 4Deal Solutions dispõem de soluções tecnológicas premiadas, inclusive pelo próprio Gartner, que podem apoiar a sua organização. Acesse www.4deal-solutions.com.br e entre em contato conosco.

Commenti


bottom of page